cidades estranhas

É uma estrada;
possui um vazio
quase mais leve que a neve,
quase mais leve que o nada:
um vazio de criança despreocupada.
A pele sente um sentimento amplo
e o que se vê é um campo,
uma bola, uma boneca,
um beijo na testa
no fim da festa.
Diante dos meus pés,
a estrada se desenrola,
cansado e sem coração,
passo pesado
e caco de vidro na sola,
o corpo é recriado pela canção:
Carrega-se a pedra no meio do caminho.
Mas, de repente,
sinto o farol e me assusto.
Se tento olhar um pouquinho,
meus olhos ardem na luz incerta,
abrem como uma mente aberta.

Paralisado,
eu não tenho certeza se é um sonho.

Anúncios

nada (apenas tudo)

estávamos andando sobre as ondas,
ondas de vidro, colinas realmente.
e aquilo era só a gente; eu e você.
andamos até notar o horizonte:
a terra quadrada como um tabuleiro.
só faltavam os antípodas lá embaixo.
na ponta do mundo, miramos o espaço —
o infinito cósmico: o grande vazio,
nada na nossa frente, apenas
tudo. e, na inocência da ignorância,
caí: acabou o equilíbrio do nosso mundo,
éramos um tabuleiro de ondas sólidas
sobre uma pequena bolinha de gude.
no caminho até o chão, tudo ficou claro —
e eu sabia então que a queda iria
estilhaçar o vidro com o impacto
e tornar água todo aquele mar.
/
/
/
/
/
/
/
/
/
/
/
/
/
/
/
/
/
/
/
/
/
/
/
/
/
/
/
/
a.v.

Love

Today, I woke up full of anger.
I wanted to smash your pretty face.
Break your skull.
Batter your rib cage.
Fuck you to death.
Maybe then
things would be different.
Maybe then
it would all go straight as an arrow,
straight as you love:
things would be the same
‘cause they could only end that way,
the same but unlike.
Straight as you hate
as a cut you wouldn’t regret
a bruise you’d never nourish
and forget.

Guardanapo do Café

Rio de Janeiro, fins de novembro…

Surpresa. Memórias. Museu. Cicatrizes. Na coluna. Na nuca.
Ser surpreendido quando sempre se fez surpresas.

Amor líquido
refaço os passos
As memórias são onipresentes
com fantasias diferentes
para cada pessoa.
Som de piano no fundo.
O piano chegou.
Paquetá.

  Tempos depois envelhecemos ou vivemos.
  Diversos trechos, sempre separados, nada ou quase nada de postais. Fui te ver para testar meu poder de sedução e fui pego pela saudade vestida de recordações e minha sedução ficou ínfima perto dos meus sentimentos que transpiraram ao te ver, tão mulher, tão presente. Nada muito diferente do que eu imaginava sobre você, agora também escritora, meio arrogante meio tímida, meio elegante ou corajosa.