o corpo/ a cidade

meu corpo é uma cidade
a cidade é o meu corpo;
todas as casas estão
em chamas,
destroços caem,
outra vez um incêndio:
quando tudo for consumido
haverá breu real
e nada mais —

não há caminhos errados
quando há apenas um caminho:
não se pode morar em cinzas.
/
/
/
/
/
/
/
/
/
/
/
/
/
/
/
/
/
/
/
/
/
/
/
/
/
/
/
/

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s