Passou

 

  Tem poeira. Balança. A paisagem não muda muito. Balança. Como um berço. Balança. Num ritmo. E então, não havia mais nada.
  E no meio de algum lugar, um shopping talvez, eu vejo. Ele lá, parado, me olhando. E eu consigo ouvir sua voz no meu ouvido: Hoje, Ontem. Ele começa a andar na minha direção e eu não posso, eu não posso, é passado. A voz dele continua: Anteontem, Depois de amanhã. Ele sabe que eu não posso, mas vem e eu sei o que ele vai fazer, mas não consigo: fico, assim, paralisada.
  Um tranco e eu começo a enxergar. Balança. Um dos meus olhos vê as nossas pernas, o outro continua no sonho. Balança. E eu não quero soltar o sonho – ele vem vindo, na minha direção, ouço sua voz repetir as mesmas palavras e penso: agora é tarde demais, não, não, não pode ser. Balança. Sinto lágrimas de poeira que deslizam sobre meu rosto. Arde. E ele passa por mim. Passa e me ignora e continua.
  Arde. E eu largo o sonho, quando percebo minha cabeça escorrega do ombro do meu namorado. Ele me segura e dá um beijo na testa. Eu levanto a cabeça, tiro a poeira dos olhos e falo que tava sonhando. Ele sorri e pergunta: era um sonho bom?
  Eu faço um mais ou menos com a cabeça e a gente fica em silêncio olhando pela janela do ônibus. A paisagem já é outra completamente diferente.

 

Anúncios

5 comments

  1. Bella · Janeiro 11, 2010

    Todo o incômodo do sonho passou quando ela abriu os olhos e se viu no conforto dos braços do namorado.

  2. vörös · Janeiro 11, 2010

    Li.
    Tá bonito.
    Eu gosto dos curtos também.

    olhos abertos, pés no chão. versus sonhar, lembrar, sorrir e chorar. dilemas!
    eita vida!

  3. Anamel · Janeiro 11, 2010

    Gostei muito. Mas não enxerguei da mesma forma que a “Bella” comentou…
    Acho que não ouve alívio ao acordar. É o agora que ainda permanece, se ela der espaço (ou mesmo não dando). Sei lá. É essa incoerência do tempo cronológico com emocional… dói e não se sabe exatamente quando ou como para de doer.
    Pra mim, o do sonho não era o namorado. Era? rs.

    =)

  4. maracuja · Janeiro 26, 2010

    adorei o ritmo do ônibus nem precisava dizer.. muito claro e sim essa coisa de sonhar na hora errada acontece mesmo foda esse tbm rapa.. tu ta espertinho hein

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s