Amantes Aljôfar

  

  Tira da bolsa o espelho, passa um pó no rosto enquanto ele na beirada da mesa puxa uma linha do pó. Sem olhar, ela sabe e desaprova mas continua lá, pede a saídeira. Ele levanta com ímpeto e dá um beijo forte na boca dela, depois chega a última cerveja. Ele pega a cerveja e grita “À linda garota sentada na minha mesa!” e com tanta mistura na cabeça arremessa a garrafa pro meio da rua, os estilhaços voam e ele pula e grita e beija a namorada. Todo mundo olha, os donos do bar vem correndo e eles começam a dicutir, palavrões são jogados no ar, a namorada deixa pago, pega no braço dele e puxa vamos, vamos vamos.

– Vamos.
  Ele está cada vez menos consciente. Ela mantém o batom, a maquiagem, o rosto, ela mantém a calma e ao menos eles continuam juntos, mesmo que afundando.

 

Anúncios

2 comments

  1. sunflower · Novembro 29, 2010

    Muito bom! Pois é, para mim, a mina era toda errada, se a morte é parceira de copo dela, e porque não fazer o cão como anjo da guarda, pensei.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s