Actos Desesperados

 

  Até aquela noite, não sabia que você era capaz de atos desesperados só pra chamar a minha atenção. Como se eu pudesse ser capaz de esquecer de lembrar de você. Como se eu desse uns passos a esmo e então… Puf! Me esqueci de você. Você sabe, não é assim. Pelo menos não aqui.
  Ultimamente tenho andando por aí, deixo a cabeza em casa e saio, como você diria. Só vendo o sol, só sentindo essas coisas. Eu tento imaginar como seria se estivesse frio. Saio a também. É bom fazer isso, é bom ficar sozinha. Eu sempre fui levada a acreditar que tinha que achar alguém, viver com alguém, que eu precisava de alguém, mas é bom estar sozinha y andar sem a cabeza.
  Outro dia fui à praia. Nossa, nem lembrava que a água na pele e a pela na água, nem lembrava que a sensação era tão assim, água, boa. E também em outro dia que não hoje, cheguei em casa e havia uma carta sua. A primeira coisa que vi foi a frase destacada, a do Neruda, “La noche está estrellada / y ella no está conmigo.”. E nem precisei ler o resto para sentir o que você tinha escrito, exatamente o mesmo – nessas tantas noites lindas que passei sem você. Até vi uma lua crescente invertida, como uma tigela, ou o MAC todo iluminado à noite. Queria ter tirado uma foto para mostrar a você.
  Mas quando eu te mostraria? Eu tenho minha vida e você a sua, não sou Neruda, nem Clarice, nem Cecília. Sou eu mesma. Acredite: não sou nenhuma delas, não sou nenhuma outra, nem sou do Neruda. Eu podia não ter rasgado a passagem, ou a própria carta, mas eu não olvidei que seu español me incomoda, que suas necessidades são suas e me deixam confusa.
 Acredito de verdade que amantes se apaixonarão numa noite enluarada e estralada. Um dia. E ele vai apontar para a minha estrela, ela vai apontar para a sua e desse jeito os dois estarão de frente um para ou outro, pronto para não ficarem longe um do outro por nem um segundo mais. Isso é futuro, as estrelas levam tempo pra brilhar.
  De qualquer jeito, eu podia não ter te rasgado, mas você também não podia ter partido, nem partido meu corazon.

 

Anúncios

2 comments

  1. Bella · Abril 28, 2010

    Adorei.

  2. Nina Sö · Abril 28, 2010

    Dos Sonhos, querido menino,

    gostei desse aqui. Dá vontade de pedir pro sol se pôr rápido só pra olhar as estrelas e pensar numa dimensão sem tempo-relógio.

    Nao consigo descrever, sensação outonal. Suave. Gosto.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s