Inacabado

.

Oi querida.

Encontrei finalmente com ele.
Acho legal ver que eu fui atrás do que queria: conversar mais com ele.
Ele realmente me chamou atenção naquela [ fila] festa. Fiquei curiosa.

A curiosidade….ah, a curiosidade em mim.
QUe me mata, que me move, que me mata ainda mais.
QUe descobre. Que cavoca. Que não entende nada. [e mesmo assim, insiste até esgotar]

Ele ficou ainda mais interessante.
Gosto de ser surpreendida com isso.
Será pela minha falta de expectativa?
Não sei,mas gostei dele.

A maneira como fala.
Ele não entende as mulheres.
Mas sabe que não é preciso entender tudo.
E as admira. E dá valor nisso tudo.
Interessante, não? Mesmo sem entender…gostar, de alguma forma.

A magia da vida: nao precisamos acreditar em tudo.
Tudo está dado. CAbe aos curiosos fazerem seus jogos, suas tabelas,
suas notas, suas relações e coisa e tal.

Ele tem uma beleza que eu não sei explicar. [e que atiça minha curiosidade a buscar mais e mais]
Daquela, a de dentro, sabe?
Acho gostoso quando isso se reflete proporcionalmente “no fora”.

Um sorriso lúcido.
Tranquilo.
Com olhos de bom observador.
Que analisa…e não fala nada por dizer.

Que sabe que a vida tem horas vagas: aquelas em que a gente pode ser o que quiser,
brincar de imaginar o absurdo e [isso] fazer todo sentido do mundo.

Também tem seu momento de concentração.
Duro, pesado e fundamental.
Não sei como é. Mas posso imaginar um silêncio quase dolorido.
Mas poético.

Gosto quando minha imaginação invade o universo alheio.
FAntasio não só a minha: A vida dos outros!

Uma teia. Uma rede. Um trabalho tecido a mão, nos teares da imaginação.

Os outros. QUando vivem em mim, vivem coloridos.
Viverão [ para sempre, nem que seja na] na gaveta da lembrança.
QUe vez ou outra sairão, para me fazer sorrir,
num dia de chuva, ou na fila do mercado. No meio de uma multidão [perdida?],
lá estarei, sozinha, sorrindo [só rindo], iluminando meu pequeno espaço, em meio a tanta gente,
cada qual no seu bambolê.

Um tecido branco. A chave da gaveta dele.
Maciez na lembrança. Puro algodão.

Anúncios

2 comments

  1. vörös · Março 5, 2010

    Ficou bonitnho!
    Tem textura, isso é gostoso de ler.

  2. leleuantonio · Março 30, 2010

    Gostei da condução do texto, simples e real.

    Leleu Antonio

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s