Com Junto

.

Dias de silêncio e nuvens cinza a pesar. Caminhada curta, por obrigação no tumultuado centro da cidade. Tarde, fim dela. Construções velhas, restauradas. Árvores verdejantes, brisa de chuva. Que resta? Sorrir. Motivos? Nenhum. A gratuidade é linda. Despretensiosa.

Mesmo no grande furacão, de longe, já vejo de longe quem é meu amigo. Concentrado, pulo na sua frente, assustado, me abraça com força, de verdade. Quanto tempo. Nem tanto. Que bom te ver. Gosto de surpresas. Como você está bonita. Você acha? Eu não minto. Estava mesmo precisando ouvir isso. Que bobagem. Que presente. Tenho que ir. Vai. Ei…e depois?! Pode ser. Telefone. Fala com ela também. Falo. Vou no Edu antes, mas falo.

Nuvens bonitas, gordas. Vento na cara, a grande sensação da vida. Que faz voar, que enterra os pés. Dias conjuntos, memórias com risos. Novos trocadilhos. Gargalhadas. Pequenos intervalos de amor colorido entre grande grupo que se molda com o clima, com os dias. Domingo sagrado. Almoço de família. A grande família escolhida. Toca o telefone. Pensava em você agora mesmo. Eu também. Vamos ao teatro então. Sim, já comprei. Combinado. Lá na frente. Sexta.

Meus amores são as flores que eu rego, que eu cuido, que me embelezam a vida.

E tem gente que sofre de amor. Solidarizo, mas não compartilho.

Anúncios

One comment

  1. Anamel · Fevereiro 17, 2010

    “Meus amores são as flores que eu rego, que eu cuido, que me embelezam a vida. ”

    Gosta da Nina porque ela diz coisas tão minhas, rs. =)

    beijo!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s